Home page Património Colectividades Festas e Romarias Junta de Freguesia

Bem Vindo ao Site de Valverde

 

 

Nos tempos do rei D.João I já era uma aldeia digna de figurar nos documentos. O Rei mandou saber, em 1395, os bens que tinha em todo o reino. Consta neste documento que em Valverde havia 2 lugares muito importantes. Havia um Título sobre o lugar da Pouca Farinha e outro de Valverde. O Comissário Régio, Rui Peres, escreveu

 que todas estas terras eram D'EL-Rei.

Faz ainda menção do nome de dois nobres que possuíam terrenos nestes domínios: D. Teresa e Egas Coelho.

Aqui se enumera outros lugares como a Fonte do Denouro, a Quinta da Nave, a Torre, o Carvalhal, Quinta da Pissarra, Vale Pintado e Lameira.

Pertenceu ao concelho da Covilhã, até que em 1747 foi criado o concelho do Fundão a que ficou logo ligado. A Paróquia que hoje se chama de São Miguel de Valverde era antes conhecida por Paróquia de Santa Maria.

Naqueles longínquos tempos de 1320 todas as terras contribuíram para as guerras os muros e a a Paróquia de Santa Maria de Valverde fez uma pequena oferta de 20 libras, pois, então, era um povo pequeno e pobre.

Sempre pertenceu há Diocese da Guarda. Deve ter sido a paróquia matriz instituída no Século XII pela Sé Egitaniense que apresentava o cura de São Miguel de Valverde com 50 mil réis de renda anual.

Passou a vigaria em 1834.

Não se conhece a data certa em que foi feita a sua elevação a freguesia, mas foi de certeza há mais de 7 Séculos.

 

 

Texto tirado do Livro de Valverde; Escrito por Alberto de Jesus Clemente;

 

                  

Perguntas ou Sugestões

 

 

 

contador de visitas
contador de visitas